Conheça nossa página

No final, a gente ri



De toda besteira que já fizemos na vida. De toda palhaçada que já nos submetemos a passar. Por todas as brigas de escola. Por todos os desamores e desencontros. Por todos os mal encarados que nos deparamos por aí. Por todas as crises de riso que saiu sem querer numa hora imprópria. Por tudo que aconteceu sem nenhum jornal comunicando, mas que merecia uma primeira página. Por todos os casais que todo mundo já tentou unir. Por todo palavrão alto. E atitudes mal pensadas. Noites mal dormidas e bebidas embriagadas. 

No final de tudo isso, a gente dá risada. Porque tudo passa, mas a lembrança fica para ser contada. Porque o sol sempre volta a aparecer e nos trás a saudade dos dias que já se foram. Porque a gente cresce, mas dessas coisas, não esquece. O motivo de tudo isso é incapaz de me fazer entristecer. Porque se algo bom ficou, sinal de que valeu a pena. E é isso que importa, sabe? Mesmo com o fim, o que foi bom, o que te fez sorrir, o que te fez voltar lá e tentar novamente, se eterniza e não vira lenda, vira história.

Ás vezes se repete. Ás vezes jamais volta á tona, mas você sabe que um dia esteve lá. E é esse o bom de ter o que contar. Hoje nós rimos, do que um dia choramos. Hoje nós achamos graça do que um dia não vimos mais motivos pra continuar. Do que quisemos nunca mais tornar a fazer. De quem quisemos nunca mais vê. A gente chora de ri de cada lágrima que rolou em nosso rosto. Porque hoje você sabe que a vida é bem mais que isso. Não foi só aquilo ali que tentou te travar o riso, foi uma profunda quebrada que atravessou a mesma esquina que você.

Acontece com todo mundo. Está na mira de cada novo passo. E vai continuar sempre sendo assim, a gente ri do ontem que hoje já não mais se repetirá amanhã. Torna-se constante a vontade de contar ao mundo o que todo mundo praticamente já passou, mesmo que não seja igual. E todas as fúrias avulsas já cessaram. Quem você um dia já teve vontade de matar, anda ao seu lado no banco do ônibus e não lhe causa mais efeitos rudes. Passou. O tempo onde tudo era diversão se foi, mas deixou suas pegadas aí dentro de você. Mesmo que não se repitam mais. Porque o que vale a pena mesmo, não é chorar por aquilo que se foi e sim sorrir por um dia ter vindo a acontecer. 
-Sâmela Estéfany

6 comentários:

  1. Falou e disse.
    Você escreve muito bem!
    Seguindo de longe, mas estou.
    Boa sorte com os estudos.
    Se quiser dar uma passadinha por lá:
    http://raposabranca.wix.com/a-raposa-branca

    Boa noite

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Lara <3
      Volte quando quiser!!
      Visitarei, com certeza!
      Beijinhos

      Excluir
  2. que blog e textos maravilhosos <3 parabéns
    vem dar uma visitinha no meu blog :http://pryalmeidamakeup.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada flor :D
      Volte sempre... Visitarei sim, claro!!
      Beijinhos

      Excluir
  3. Sâmela adorei o texto, e parabéns você escreve mt bem!

    www.amoorarosa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Muito obrigada Graziela :D
    Volte sempre!!

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião para nós, viu?! É bom contar com a ajuda de quem nos lê. Os comentários sempre serão respondidos.
Relaxem e teclem conosco. :*

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo