Conheça nossa página

Então você aproveita para chorar




Todos saíram pela mesma porta. A sala que há minutos atrás se encontrava  cheia, agora se inclina em um resplandecente vazio tosco. Foram embora e levaram o barulho. O som dos suspiros de cada sobrevivente à existência na Terra. Os passos se foram lentamente. E o último adeus pode ser ouvido baixinho vindo lá de fora.

E aí você aproveita para por para fora suas síndromes de que tudo deveria ser perfeito, mas não é. E de quantas vezes você quase se derramou em lágrimas, mas segurou firme, porque havia muita gente ao seu redor. E as palavras grotescas surgem aleatoriamente. E você aproveita para chorar. Chorar todos os choros que ainda não foram esquecidos, todas as dores que ainda não cicatrizaram, todas os males alheios que estão guardados dentro de você. Respinga seu travesseiro com os soluços que não pôde arremessar para fora de si. 

Para de frente ao espelho e vê todas as fumaças saindo. Todas as manchas da vida. As roubadas que você tentou fazer de tudo para não se meter, mas quando viu já estava dentro. Esfumaçada e mal Feitosa. Uma série de “Me deixa” e “Não me toque”. Chora mesmo. Muito. Muito mais. E quando pensa que vai terminar, sente cravar em seu peito as mesmas pontadas de dor que acaba retratando novamente. Não para.

Você busca forças no seu interior covarde e percebe que nem mesmo ele pode ajudar. Tenta não lembrar, mas só de tentar, nota que não esqueceu. Revira-se nas encostas da cama e procura um lugar mais aconchegante para guardar sua dor. E as lágrimas inundam o lugar. Os olhos se fecham procurando abrigo. Entretanto, só encontram escuridão. Uma triste e fadigada negrura. Abre os olhos e se sente sozinha. Abandonada. Redimida. 

Então tenta curar-se dessa crise mal recebida. O drama que te atingiu com tudo, vai cessando. E você vai se reerguendo. Levantando. Joga o cabelo para trás e toma uma ducha fria. Ouve suas musicas favoritas mais um milhão de vezes. E sente bater aquele alívio. Aquela sensação de alma lavada. Limpa. Nova e restaurada. E chega a conclusão que chorar não é tão ruim como mostram os episódios da TV, nas novelas e filmes. E até mesmo na realidade. 

É se sentir caindo e antes mesmo de chegar ao chão, levantar. É perder o sorriso no meio de tudo que deveria ser esquecido e encontrá-lo dentro do coração. É lamentar e agradecer por estar viva. É lacrimejar e enxugar com determinação suas próprias lágrimas. É instantaneamente tranquilizante e ao mesmo tempo desesperador. Enfim, chorar é uma limpeza profunda, e extremamente necessária para purificar o que o mundo tenta todo dia  aniquilar. É mais uma prova de que tudo nessa vida realmente um dia, acaba.
-Sâmela Estéfany

3 comentários:

  1. Olá Sâmela!
    Que texto mais lindo! Me arrepiou aqui!
    Parabéns :)
    beijos,
    Ana M.
    http://addictiononbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ana :D
      Fico feliz que tenha gostado!
      Volte sempre...Beijinhooos :*

      Excluir
  2. CHOREI :'(
    Foi lindo esse texto !!!

    ResponderExcluir

E aí? O que achou do post? Gostou? Tem alguma crítica construtiva ou dica? Deixe nos comentários! Lemos e respondemos a todos! Ah e deixe o link do seu blog para que possamos te conhecer melhor. Obrigada pela visita e volte sempre.

© Escrituras da Alma - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design
Modificado por: Sâmela Faria | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo